Gnomon

A história de GNOMON é criada em 2003, com alunos do Centro de Cultura Musical na Classe de Guitarra do Professor Óscar Flecha. Carlos Ribeiro e Tiago Machado deram início ao projecto e ambos prosseguiram a sua formação académica, o primeiro na Universidade de Aveiro e o segundo no Conservatório Superior de Vigo. Paralelamente à formação clássica cultivaram outras linguagens musicais.

Assumindo desde o início da formação o “desrespeito” pelas fronteiras musicais, os GNOMON abordam livremente as coordenadas do mundo imenso da música tradicional portuguesa, do jazz ou das cores eruditas, resultando nas marcas do som que praticam. O cruzamento de texturas eletrónicas e acústicas também permite ao som de GNOMON alcançar um fôlego mais universal, resultado da riqueza imagética da música que criam. As suas paisagens musicais tanto podem evocar o verde do Gerês, os tons pastel do deserto ou as resplandecentes luzes da cidade.

GNOMON tem dois registos discográficos editados antes do seu mais recente álbum: “O Homem que Voava Baixinho”, um EP editado em 2007 e o álbum “Jardim de Ferro” lançado em 2009 que conta com a participação de vários artistas de renome, que conquistou as mais entusiasmadas críticas junto dos media.

Numa nova fase da sua existência, os GNOMON são constituídos por Tiago Machado (guitarras clássica e elétrica), Carlos Ribeiro (guitarras clássica e elétrica), Paco Dicenta (baixo fretless), Pedro Oliveira (bateria), Samuel Coelho (violino e eletrónica), Hugo Correia (Teclados e Violoncelo) e Noélia Alvarez (voz). A nova formação surge enquanto espaço privilegiado na partilha de culturas musicais, contando com músicos Ibéricos e da América Latina.