Xuefei Yang

Aclamada internacionalmente como uma das melhores guitarristas clássicas da atualidade foi a primeira guitarrista chinesa internacionalmente reconhecida no cenário mundial. Considerada uma pioneira musical na China, a sua fascinante viagem começou quando tinha 10 anos, após a Revolução Cultural, num período em que os instrumentos e música musicais ocidentais haviam sido banidos.

Nascida em Pequim mas residente no Reino Unido, Xuefei é graduada pelo Conservatório Central de Música de Pequim tendo sido a primeira instrumentista chinesa a usufruir duma bolsa integral de pós graduação na Royal Academy of Music em Londres. Com inúmeros álbuns gravados, já tocou em mais de 50 países, em salas e locais de prestígio como o Royal Albert Hall em Londres ou o Lincoln Center de Nova Iorque.

Participou em importantes festivais de música tais como o BBC Proms ou o Festival Internacional de Música de Pequim e é frequentemente convidada para solista com orquestras destacadas como a Royal Philharmonic Orchestra.

Os seus compromissos para 2016 incluem apresentações em Hong Kong, Macau, Xangai, Seul, Washington DC, Chicago, Oslo, Essen, Londres, Istambul, Suécia e Eslovénia. A 13 de Maio será a vez de Portugal, no Festival Internacional de Guitarra, em Santo Tirso.

 

Orquestra ARTAVE

A Orquestra ARTAVE é constituída por cerca de 80 elementos, todos alunos da Artave e do Centro de Cultura Musical. Os membros integrantes têm uma média de idade compreendida entre os 14 e 18 anos, com Luís Machado como maestro responsável.

Para além do vasto e diversificado repertório sinfónico já cumprido pela Orquestra, tem merecido destaque o projecto de produção de Óperas, em cooperação com o CCM, com estreias, internacionais ou em versão portuguesa, como a de A Bela Adormecida de Respighi (2004) ou o Auto de Coimbra, de Manuel Faria (2007).

A Orquestra apresentou-se nas mais importantes cidades do país, e em várias cidades de Espanha com grande sucesso, sendo convidada do Ciclo Ibérico de Música Sacra, em Tui ou dos concertos Promenade do Coliseu do Porto. Em 1995 participou, nas cidades da Corunha e de Santiago de Compostela, na 1ª apresentação mundial (moderna) de obras de Melchor Lopez. Realizou, em 1993, uma digressão que recolheu grande sucesso no público e na crítica de sete Estados do Brasil.

No Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso apresenta-se com professores e alunos.

 

Luís Machado Maestro

Nasceu em 1978 em Santo Tirso, Luís Machado Iniciou os seus estudos musicais aos doze anos, com o professor Carlos Carneiro. No mesmo ano ingressou na ARTAVE onde estudou violino com os professores José Camarinha e Gaio Lima.

Como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian obteve a licenciatura em violino na Hogeschool voor de Kunsten Utrecht, na Holanda, na turma da professora Keiko Wataya. Em 2005, na Royal Academy of Music em Londres, conclui com Distinção o curso de pós-graduação em direcção de orquestra, tendo estudado com os maestros Colin Metters, Sir Colin Davis e George Hurst. Concluiu posteriormente o mestrado em Ciências da Educação na UCP-Porto. Participou em masterclasses com maestros como Sir Colin Davis, e assistiu a palestras com os compositores Pierre Boulez e Peter Maxwell Davies.

Em 1996 venceu o 3º Prémio na modalidade de música de câmara no concurso “Prémio Jovens Músicos” e em 1998, no mesmo concurso, o 2º prémio em violino nível superior. Enquanto aluno da Royal Academy of Music, foi-lhe atribuída a bolsa de estudo “Sir Henry Wood” e o prémio “Foundation Award”, bem como a “Bob Harding Bursary” para jovens maestros e o lugar de maestro assistente na temporada de 2004/2005 pela Orquestra Sinfónica de Havant. Tem dirigido, entre outras, a Orquestra Sinfónica Artave, a Royal Academy Concert Orchestra e o Manson Ensemble. Em 2009 fez a estreia nacional da ópera “Aladino e a Lâmpada Mágica” de Nino Rota. Actualmente é professor na Artave e o maestro responsável pela Orquestra Sinfónica Artave.